O Que é Numismática?


A numismática e o colecionismo de moedas antigas são a mesma coisa? Não exatamente. Conheça abaixo os principais fundamentos da numismática e descubra qual é a diferença!

 

Você também pode gostar de ler:

➡️ Como Começar Uma Coleção de Moedas Romanas?

➡️ O Dracma da Grécia Antiga

➡️ Moedas Antigas do Império Romano

 

Você sabe o que é numismática?

 

 

🔶 A Numismática é Uma Ciência!

 

A numismática é a análise científica das moedas ou medalhas. Muitas vezes, ela é considerada uma ciência que auxilia a história ou a arqueologia, pois a análise das peças serve como uma fonte confiável de informações históricas. A numismática revela diversos dados (como costumes, religião, forma de governo, etc.) sobre determinado povo ou período.

 

Dentro de uma concepção mais abrangente, a numismática engloba o estudo de todas as formas de pagamento (troca de moedas primitivas, de cédulas ou de objetos relacionados). Geralmente, esse estudo é divido conforme os períodos históricos analisados: numismática antiga, numismática medieval ou numismática moderna.

 

Além de fornecer dados para outras ciências, a numismática também usa outras disciplinas para fazer suas análises. Os conhecimentos atuais em geografia, economia e metalurgia são frequentemente mobilizados para compreender o sentido das moedas e sua produção.

 

 

 

🔶 A Origem do Termo Numismática

 

A palavra “numismática” em português é originada de “numisma” que, em latim, significava “moeda”. Essa palavra latina, por sua vez, é derivada do grego “νόμισμα (nomisma)”, que queria dizer “moeda corrente” ou “costume”.

 

A origem comum de todas essas palavras é “νόμος (nomos)”, um termo grego que se refere à lei, à medida ou aos costumes.  Esse termo é também um conceito central no pensamento de Aristóteles.

 

 

 

🔶 A História da Moeda

 

É difícil estabelecer com precisão quando aparecem as primeiras formas de moedas. Sabe-se que os povos primitivos usavam diferentes objetos para controlar o volume de trocas (conchas, pedras, artesanatos, etc.). No entanto, é apenas por volta do século VIII ou VII a.C. que surgem as primeiras moedas metálicas.

 

Essa invenção facilita a troca entre as diferentes partes do mundo, pois os metais preciosos eram amplamente considerados como valiosos. O primeiro sistema de moedas a obter reconhecimento mundial foi o dracma da Grécia Antiga. Esse sistema uniformizou o padrão de medidas de peso e de valores, dinamizando ainda mais o comércio durante a antiguidade.

 

Com o passar dos anos, o transporte de grandes quantidades de metal passa a sofrer riscos de perdas e roubos. Por isso, introduz-se as cédulas como forma de troca, facilitando a troca e o transporte de valores monetários.

 

 

 

🔶 A História da Numismática

 

Os textos antigos citam frequentemente a paixão pelo colecionismo de moedas. Diversos personagens célebres da história teriam declarado que eram colecionadores fervorosos. Por exemplo: Augusto, a família Médici, Francesco Petrarca, o papa Paulo III, Luís XIV entre muitos outros membros da realeza e da nobreza europeia.

 

O primeiro livro dedicado exclusivamente à numismática foi De Asse et Partibus Ejus (1514) e Libellus de Moneta Graeca (1514) do humanista francês Guillaume Budé. No entanto, os primeiros estudos mais sistemáticos sobre as moedas aparecem apenas no século XIX. Confira abaixo os primeiras revistas e associações de numismatas:

 

🇫🇷 Em 1836 é criada a Revue Numismatique – França

🇬🇧 Em 1836 é fundada o Royal Numismatic Society – Inglaterra

🇺🇸 Em 1858 é fundada a American Numismatic Society – E.U.A.

🇧🇷 Em 1924 é fundada a Sociedade Numismática Brasileira – Brasil

 

 

 

🔶 Você é Numismata ou Colecionador de Moedas?

 

Um numismata é um cientista que busca compreender a significação histórica das moedas. Já um colecionador de moedas é uma pessoa apaixonada por essas peças. Qual tarefa é mais adaptada ao seu perfil? Você escolhe!

 

A diferença está apenas na finalidade buscada. O numismata trabalha para produzir conhecimentos a partir do estudo das moedas antigas. Já o colecionador busca o prazer de juntar as peças que agradam o seu interesse pessoal.

 

 

 

🔶 Catálogos Para Numismatas e Colecionadores de Moedas

 

Hoje em dia a numismática e o colecionismo de moedas estão muito mais populares. De um lado, o progresso tecnológico encurtou as distâncias. De outro lado, o acesso ao conhecimento é muito mais fácil. Por isso, qualquer pessoa pode estudar ou colecionar as moedas antigas!

 

Confira abaixo os principais guias e catálogos que todo numismata ou colecionador de moedas precisa conhecer:

 

🔸 Catálogo de moedas gregas

🔸 Catálogo de moedas romanas (período republicano)

🔸 Catálogo de moedas romanas (período imperatorial)

🔸 Catálogo de moedas romanas (período imperial)

 

 

 

🔶 Tipos de Coleções de Moedas Antigas

 

Os numismatas e colecionadores de moedas podem organizar seus acervos segundo diferentes critérios. Veja os principais abaixo:

 

🔸 Por período histórico (antiguidade, idade média, etc.)

🔸 Por país ou zona geográfica (Grécia, Roma, etc.)

🔸 Por temas (animais, deuses, personagens etc.)

🔸 Por tipo de material (ouro, prata, bronze, etc.)

🔸 Por tipo de material (ouro, prata, bronze, etc.)

🔸 Por grau de conservação

🔸 Por casa de cunhagem

 

 

🔷 A Loja Virtual Jafet Numismática

 

Agora que você já sabe o que é a numismática, que tal dar uma olhada em nossa ➡️ loja virtual de moedas antigas?

 

Somos especialistas em numismática antiga, especialmente da Grécia Antiga e da Roma Antiga. Também temos moedas, medalhões e badges da 2ª Guerra Mundial.

 

Todas essas peças estão à venda e vêm com certificado de autenticidade (sem data de validade)! FRETE GRÁTIS PARA TODO BRASIL.


5 comentários em “O Que é Numismática?”


  1. Francisco Machado Filho disse:

    Obrigado pelas informações.
    Sou, assim, realmente, um colecionador.
    FMachado
    Viçosa

  2. Arnaldo Nogueira disse:

    Bom dia

    Estou negociando com um português uma moeda do Reinado de Dom João V, 480 réis, do ano de 1716, com 4 “R” cunhada no Rio de Janeiro, segundo ele tem 1,07g de ouro. Mas não encontro essa moeda nos catálogos brasileiros e catálogos portugueses, e nem ele também conseguiu classificar. Essa moeda existe? Seria replica ou ensaio?

    1. Gladston Jafet disse:

      Bom dia
      Sugiro conversar com um especialista em moedas brasileiras, pois não trabalhamos com este tipo de artigo, pra que ele possa dar uma luz a esta questão. Procure o Bentes no facebook, que é o que desenvolve os maiores catálogos de peças brasileiras aqui no Brasil.
      Atenciosamente
      Gladston

  3. Boa noite ,eu amigo gostei muito de ler esse artigo ,eu iniciei a colecionar as moedas das olimpíadas,e depois fui gostando já tenho algumas colecoes ,mais a minha pergunta seria porque a numismática esta perdendo o gosto do colecionismo ,vejo em muitos grupos pessoas que se diz numismático,mais explora muitos com vendas,leiloes e etc
    se puder me responder por favor .

    1. Boa noite Josias
      Obrigado pelo seu contato.Primeiro temos que ver as reais diferenças entre um colecionador e um numismata. Colecionador é aquele que compra , ajunta, coleciona peças, já o numismata, faz o estudo profundo de toda e qualquer peça, contexto histórico, religioso, história envolvendo a peça, contexto social em que ela surgiu, oficinas de cunhagem, classificações diversas e muitos outros estudos que se tornam rotina na vida de um verdadeiro estudioso, que perde horas em cima de livros e de textos pesquisando sobre uma determinada moeda.
      Acredito que os verdadeiros colecionadores e numismatas nunca deixarão de existir, somente aqueles que realmente não forem realmente apaixonados e pela ciência e pelo colecionismo,permitirão que essa paixão morra no seu interior.


O QUE VOCÊ ACHOU DESSE ARTIGO?

Deixe o seu comentário, dúvida ou sugestão! Assim a gente melhora ainda mais o nosso conteúdo. Afinal, o conhecimento se faz em conjunto 😀
Obs.: o seu e-mail não será divulgado.

7 − 2 =

« voltar topo ↑