João Batista: conheça a história do célebre profeta!


João Batista é um dos personagens mais célebres do novo Testamento. Ele foi o profeta que preparou as pessoas para a vinda de Jesus. Sua mensagem preparatória atraiu centenas — talvez milhares! — de seguidores de Jerusalém e da Judeia.

O profeta pregava o batismo como um símbolo de arrependimento dos pecados. Nesse sentido, é mais conhecido por batizar Jesus Cristo às margens do rio Jordão. Continue a leitura e conheça a história dessa grande personalidade bíblica!

Você também vai gostar de ler:

➡️ Personagens da crucificação de Cristo

➡️ Jesus Cristo retratado nas moedas

➡️ Símbolos cristãos nas moedas romanas

Conheça a História de João Batista.

Quem foi João Batista?

João Batista foi um profeta que anunciou a vinda do Messias. Nascido no final do século I a.C. (por volta do ano 2 a.C.), segundo a Bíblia, era filho do sacerdote Zacarias e de Isabel, descendente de Aarão.

O casal não tinha filhos, pois Isabel era estéril. Porém, certo dia — de acordo com o evangelho de Lucas — Deus enviou o anjo Gabriel para anunciar a Zacarias que ele e sua esposa teriam um filho chamado João.

Pregações: preparando o caminho para a chegada do Messias

A história de João Batista é contada no Novo Testamento, particularmente nos evangelhos (Mateus, Marcos, Lucas e João), e na obra de Flávio Josefo “As Antiguidades dos Judeus”.

Após viver uma vida ascética no deserto, João emergiu no vale do Jordão pregando sobre a chegada iminente do julgamento de Deus, estimulando seus seguidores a se arrependerem de seus pecados e a serem batizados em preparação para a vinda do Messias.

Quando começou sua pregação no deserto da Judeia, os judeus esperavam o Messias, que os libertaria da miséria e dominação estrangeira.

As autoridades o acusaram de querer ser o salvador. Mas João negou. Ele deixou claro que ele mesmo não era o Messias e predisse a vinda de Jesus: “alguém que é mais poderoso do que eu, cujas sandálias não sou digno de carregar”. (Mateus 3:11).

Pintura de Ticiano Vecellio representando São João Batista.
Pintura (óleo sobre tela) representando João Batista, de Ticiano Vecellio de c. 1539-1540.

A importância do Batismo

João Batista anunciava que o Messias estava chegando e que era preciso se arrepender de seus pecados e viver uma nova vida de purificação.

Nesse sentido, trazia a mensagem de arrependimento para o perdão dos pecados oferecendo o batismo nas águas para confirmar o compromisso da pessoa arrependida com uma nova vida purificada do pecado.

O rito do batismo oferecido por João exigia que as pessoas mudassem seus corações, rejeitassem o pecado e voltassem para Deus. Isso significava que eles tinham que expressar sincera tristeza por seus pecados, prometer tratar seus próximos com justiça e mostrar piedade. Somente quando fizessem isso eram autorizados a se submeter ao batismo.

João Batista e Jesus

Entre os que ouviam as pregações de João estava o próprio Messias. Jesus de Nazaré saiu da Galileia e foi até o rio Jordão para ouvir o profeta. Ele ouviu a pregação e sentindo-se inspirado por ela, se submeteu ao batismo.

Entretanto, de início João não queria batizar Jesus, pois não se achava digno de tal tarefa. Ele argumentou que era ele quem deveria ser batizado por Jesus. Mas Jesus o convenceu.

Depois de batizado, quando Jesus saiu da água, o céu se abriu e uma voz veio do céu “Este é meu filho amado, que muito me agrada” (Mateus 3, 13-14-15-16). O Espírito Santo, em forma de uma pomba, desceu do céu e pousou sobre ele.

Afresco de Giotto que mostra o batismo de Jesus Cristo.
O batismo de Cristo, afresco datado de c. 1305, pelo artista Giotto. Capela de Pádua, Itália.

Jesus não voltou para casa logo após o batismo. Continuou sua vida em pureza como a maioria dos ouvintes de João costumava fazer. Ele se juntou ao ministério de João, pregou sua mensagem e batizou outros.

Cristo entendeu que havia um senso de urgência e os dois homens estabeleceram uma campanha coordenada para salvar o maior número de pessoas possível! Assim, João continuou a trabalhar na Judeia, enquanto Jesus levava sua missão para a Galileia.

João Batista e Jesus eram primos?

Segundo a tradição, Isabel (mãe de João) era prima de Maria (mãe de Jesus). Desse modo, eles são considerados primos pelos religiosos.

Quem pediu a cabeça de João Batista?

A morte do célebre profeta foi um pedido da ainda adolescente, Salomé, princesa judia sobrinha e enteada do rei Herodes Antipas, tetrarca da Galileia.

João havia criticado publicamente o casamento da mãe de Salomé, Herodias, com o rei Herodes Antipas. Herodias havia se divorciado de Herodes II (Filipe), pai de Salomé, para se casar com seu cunhado Antipas. Esse foi um comportamento julgado por todos, mas apenas João Batista teve coragem de criticar. E isso selou o seu destino.

Moeda antiga do rei bíblico Herodes Antipas.
Moeda de bronze de Herodes Antipas, datada de 4 a.C. a 39 d.C.

Embora Antipas tenha mandado prender João por causa disso, o rei, inicialmente, resistiu a matar o profeta devido ao seu status de homem santo.

Porém, Salomé realizou uma dança sensual para seu tio e padrasto no dia de seu aniversário. O rei, encantado com o presente que ganhou da enteada, disse a Salomé que ela poderia lhe fazer qualquer pedido — até mesmo metade de seu reino!

A jovem, incentivada por sua mãe, pediu a cabeça de João Batista numa bandeja. Antipas concordou.

De acordo com a tradição, após a morte de João, seus discípulos enterraram seu corpo. Já sua cabeça foi enterrada sob um monte de esterco a mando de Herodes. Posteriormente, sua cabeça foi recuperada por Santa Joana, casada com um servo do rei, e enterrada no Monte das Oliveiras, onde ficou escondida por séculos!

Moeda antiga da princesa Salomé, que pediu a cabeça de João Batista numa bandeja.
Tetrachalkon de bronze (54-92 d.C.) extremamente raro. Apresenta no anverso o busto diademado e drapeado de Aristóbulo (futuro marido de Salomé) à esquerda. No reverso, traz o busto diademado e drapeado de Salomé à esquerda.

São João Batista

Os católicos o chamam de São João Batista. Como santo, é padroeiro de muitos assuntos diferentes, incluindo construtores, alfaiates, batismo, conversão à fé, pessoas que lidam com tempestades e seus efeitos (como granizo) e pessoas que precisam de cura de espasmos ou convulsões.

Além disso, São João também é o padroeiro de muitos lugares em todo o mundo: Porto Rico; Jordânia; Quebec, Canadá; Charleston, Carolina do Sul (EUA); Cornualha, Inglaterra; e várias cidades da Itália!

Imagem de João Batista

Durante sua vida, de acordo com Mateus 3:4, era um homem que vestia roupas feitas de pelo de camelo (animal considerado imundo, Lev 11:4), cinto de couro na cintura, comia gafanhotos (símbolo da destruição, Jl 1:4) e mel silvestre (descrito como símbolo de Cristo como alimento Êxodo 16:31).

Ele comportava-se assim, pois, apesar de ser um sacerdote, não concordava com a religiosidade dos outros sacerdotes. Em tal posição, ele poderia usufruir de roupas sacerdotais e de bons alimentos. Mas ele preferia chocar para expor a hipocrisia dos corações dos homens daquela época!

Já como santo, geralmente, é representado batizando, segurando um bastão em forma de cruz ou com uma ovelha.

Imagem de São João Batista.

Dia de São João

Os católicos celebram o dia de São João Batista em 24 de junho (data de seu nascimento). No dia 29 de agosto, se lembram de seu martírio — sua morte teria acontecido nessa data entre os anos 28-30 d.C.

Moedas antigas citadas na Bíblia – confira peças incríveis!

Você já conhecia essa história e essas moedas antigas? Aqui na Jafet Numismática nós contamos com uma categoria exclusiva de moedas bíblicas! Todas as peças da nossa Loja Online possuem certificado de autenticidade sem custo adicional e frete grátis BR.


Confira nossas moedas disponíveis

O QUE VOCÊ ACHOU DESSE ARTIGO?

Deixe o seu comentário, dúvida ou sugestão! Assim a gente melhora ainda mais o nosso conteúdo. Afinal, o conhecimento se faz em conjunto 😀
Obs.: o seu e-mail não será divulgado.

16 + 13 =

« voltar topo ↑