Capacete grego: características e moedas dos 5 principais


Durante a Antiguidade Clássica, os elmos eram uma parte importante da armadura de um guerreiro. Visualmente atraentes e inegavelmente utilitários, abaixo você conhece os 5 principais modelos de capacete grego retratados nas moedas antigas.

Você também vai gostar de ler:

➡️ Cérbero nas moedas antigas

➡️ Sísifo e sua inútil tarefa eterna

➡️ O que foi o Oráculo de Delfos?

5 modelos de caacete grego e suas características.

Kegel: capacete grego antigo original

Embora os capacetes certamente existissem durante a Idade do Bronze, poucos sobreviveram. O mais antigo capacete grego representado no registro arqueológico é o tipo Kegel, que surgiu no final da Idade das Trevas grega.

Esses elmos parecem ter se originado no Peloponeso, possivelmente em algum lugar perto da cidade de Argos. Provavelmente saíram de uso em algum momento após o final do século VIII a.C.

Os capacetes gregos antigos do tipo Kegel foram construídos com vários pedaços de bronze, que eram fundidos separadamente e depois dobrados e rebitados juntos.

Era um processo trabalhoso que resultava num produto final relativamente fraco. O elmo kegel era propenso a estourar nas costuras se atingido por um inimigo.

Esses capacetes foram feitos em duas tendências estilísticas distintas. A primeira, e mais comum, é uma seção de coroa pontiaguda com uma crista alta. A segunda é uma cúpula arredondada, com altos e elaborados suportes de crista zoomórficos.

O modelo kegel não aparece em moedas gregas antigas já que a cunhagem de moedas ainda não havia sido inventada em sua época.

Capacete grego kegel.

➡️ História da origem da moeda – Blog

Capacete Ilírio

Devido às suas deficiências, o capacete Kegel foi substituído pelo capacete da Ilíria no século VII a.C. Este projeto foi originalmente feito rebitando as duas metades, mas no século VI, era moldado como uma única peça. Tinha protetores de bochecha que foram gradualmente estendidos ao longo do tempo, um protetor de pescoço, um canal de crista e um rosto retangular aberto.

Este capacete grego foi encontrado na Grécia, Macedônia, Balcãs, costa da Dalmácia, áreas ao longo do Danúbio, Egito e Espanha. Era um importante bem comercial fabricado pelos gregos e macedônios. No início do século V, os ganchos para os ouvidos foram adicionados.

Elmo grego retratado em moeda antiga.
Tetrobol macedônio em um momento em que o capacete da Ilíria já havia sido substituído pelo capacete coríntio. O capacete ilírio não é muito comum em moedas antigas. Mas alguns bronzes de Issa, uma ilha ao largo da Ilíria, têm este elmo no anverso.

Coríntio: capacete grego típico da antiguidade clássica

O outro tipo de capacete grego antigo que se desenvolveu a partir de tentativas de superar as deficiências do modelo Kegel foi o tipo coríntio, também desenvolvido no Peloponeso durante o século VII a.C.

Esses capacetes gregos antigos se espalharam rapidamente por todo o mundo mediterrâneo durante a Antiguidade Clássica e foram escavados na Grécia, Itália, Sicília, Sardenha, Espanha, Sérvia, Bulgária, Crimeia e Creta.

Eles eram perfeitamente adequados para hoplitas lutando nas formações de falange que caracterizavam a guerra na Grécia. Os capacetes coríntios eram muito populares durante a Antiguidade Clássica e tornaram-se intimamente associados à Grécia, à cultura grega e aos hoplitas. Como tal, o icônico capacete coríntio era frequentemente retratado na arte. Essa peça permaneceu em uso por quase trezentos anos, saindo de moda no final do século V!

Esses elmos são caracterizados por seus distintivos buracos para os olhos em forma de amêndoa, protetor de nariz proeminente e grandes bochechas que nunca são arredondadas ou articuladas e cobrem todo o rosto. A impressão geral do capacete coríntio é de ameaça teatral.

Os capacetes coríntios eram muito populares e foram produzidos durante um longo período de tempo em muitas oficinas regionais distintas, de modo que existem muitos estilos.

Capacete grego coríntio retratado no famoso estáter de Corinto.
Estáter coríntio com Atena usando um capacete coríntio decorativo no reverso. Observe que o elmo está puxado para trás na cabeça para permitir que o rosto seja visto.

➡️ Confira os estáteres disponíveis – Loja Online

Capacete ático

O capacete ático evoluiu do coríntio no final do século V a.C. e tornou-se muito popular no século IV. Este modelo também ficou popular na Itália, sendo o capacete romano padrão.

Era feito de ferro em vez de bronze, o que explica por que tão poucos foram encontrados, devido à corrosão. O protetor de nariz foi removido, o cume da testa foi aumentado e uma viseira foi adicionada a algumas variações. As aberturas das orelhas foram mantidas e as placas da bochecha foram feitas separadamente e fixadas. O protetor de pescoço era justo e havia um acessório de crista da frente para trás.

Esses capacetes podiam ser decorados de forma elaborada e devem ter exigido muita habilidade para a confecção.

Capacete ático retratado em moeda antiga.
Moeda de Thourioi, Lucania, com Atena usando um capacete ático com crista no anverso. O famoso tetradracma ateniense também mostra a deusa com esse modelo, e muitas outras cidades do sul da Itália a Báctria na Ásia Central usavam o capacete ático em suas moedas.

O capacete grego da Beócia

Surgiu em algum momento do século IV a.C. Os capacetes beócios formam o menor grupo distinto de capacetes gregos antigos que sobreviveram até a era moderna.

Tal como o capacete ático, vários beócios sobreviventes eram feitos de ferro e muitos podem ter sido perdidos pela corrosão.

Comparado a outros modelos da Grécia Antiga, o capacete da Beócia é muito mais aberto, proporcionando ao guerreiro um campo de visão incomparável.

De acordo com as interpretações mais estritas possíveis, este capacete aparece na forma de um chapéu de cavaleiro dobrado. Tem uma cúpula superior grande e arredondada com uma grande viseira que se estende na frente e nas costas. Outros capacetes deste tipo têm um frontão elevado sobre a testa, como um capacete ático, ou um topo pontiagudo. As viseiras dos capacetes beócios são muito mais abreviadas, que é compensado pela peça de bochecha articulada.

Capacete da Beócia.
Tetradracma bactriano com Eucrátides usando um capacete beócio no anverso e cavaleiros no reverso. Era comum aparecer nas moedas da Báctria, mas não é mostrado em muitas moedas.

Você já conhecia essas moedas antigas que retrataram os modelos de capacete grego? Aqui na Jafet Numismática você encontra um vasto acervo de peças gregas autênticas para pronta-entrega. Todas as nossas moedas acompanham certificado de autenticidade LIFETIME e possuem frete grátis para todo o Brasil.


Confira nossas moedas disponíveis

O QUE VOCÊ ACHOU DESSE ARTIGO?

Deixe o seu comentário, dúvida ou sugestão! Assim a gente melhora ainda mais o nosso conteúdo. Afinal, o conhecimento se faz em conjunto 😀
Obs.: o seu e-mail não será divulgado.

nove − 2 =

« voltar topo ↑