Coliseu de Roma


Um dos mais célebres legados romanos, o Coliseu de Roma, maior anfiteatro do mundo, foi construído no governo da Dinastia Flaviana. Famoso por abrigar incríveis espetáculos – e pelos fascinantes gladiadores – o monumento também era retratado nas moedas antigas. Continue a leitura e confira essa história!

 

 

Você pode gostar de ler depois:

As moedas do Famoso Júlio César

Quem foi o Último Imperador de Roma?

Batalha de Edessa: Uma Derrota Romana!

 

 

Conheça a história de um dos mais grandiosos monumentos da história antiga, o Coliseu de Roma!

 

 

O Que Foi o Coliseu?

 

 

O Coliseu foi – e ainda é – um anfiteatro oval localizado no centro da cidade italiana de Roma. Na antiguidade, a arena foi palco de diversas formas de entretenimento, principalmente com combates entre gladiadores (ou combate entre esses guerreiros e animais selvagens).

 

O anfiteatro foi utilizado como entretenimento durante 5 séculos! Em 325 d.C., os combates foram proibidos oficialmente pelo imperador cristão, Constantino!

 

 

O Coliseu de Roma é um anfiteatro oval localizado na capital italiana. Na antiguidade era famoso pelos combates entre os gladiadores.

 

 

Mas o teatro continuou como palco de lutas clandestinas entre gladiadores até o ano de 404 d.C., quando o imperador Flávio Honório conseguiu decretar o fim definitivo das lutas!

 

Depois, recebeu outros usos: serviu como base militar, habitação, oficina e sede de ordens religiosas. Durante a Renascença (século XV), o local foi saqueado diversas vezes.

 

Seus itens valiosos, como mármore e bronze, também foram retirados e usados para ornamentar igrejas e monumentos católicos. Algumas de suas peças de mármore foram até utilizadas na construção da famosa Basílica de São Pedro, no Vaticano!

 

 

Basílica de São Pedro, que foi construída com peças valiosas do Coliseu de Roma.

Basílica de São Pedro, construída de 1506 a 1626!

 

 

Construção do Anfiteatro

 

 

A construção do Coliseu teve início no ano de 72 d.C., no governo do imperador Vespasiano. A edificação foi levantada no local que sofreu com o grande incêndio de Roma durante o governo do  imperador Nero, em 64 d.C. A identidade do arquiteto e projetor do teatro é desconhecida pelos historiadores!

 

O anfiteatro foi construído com concreto e areia. Mas na sua construção também foram utilizados pedra, mármore e ladrilho. Inicialmente, o teatro possuía 3 andares, mas recebeu um quarto andar durante o governo dos imperadores Alexandre Severo e Gordiano III, no século III d.C.

 

 

Moeda romana antiga rara, que traz no anverso o imperador Alexandre Severo e o Coliseu de Roma no reverso.

Áureo romano, que traz o Coliseu, datado de cerca de 223 d.C. no governo de Alexandre Severo. Pertence a uma rara série comemorativa emitida pelo imperador no início de seu reinado!

 

 

➡ Conheça mais moedas da Época – Loja Online

 

 

Tamanho do Coliseu

 

 

 

A construção tem cerca de 48 metros. Sua arena foi construída em madeira e possuía 87,5 metros por 55 metros. Acredita-se que o Coliseu poderia abrigar entre 50 a 80 mil pessoas!

 

 

O Coliseu de Roma tem 48 metros de altura.

 

 

As arquibancadas eram divididas de acordo com as classes sociais: o pódio, para as classes altas (como ala imperial e senadores); maeniana, para as classes médias; e os pórticos para as classes baixas. Possuía cerca de 80 escadas, que facilitavam a saída de tantas pessoas.

 

 

Inauguração

 

 

O Coliseu foi inaugurado, em 80 d.C, durante o governo do imperador Tito, filho de Vespasiano. O magnífico anfiteatro representava o triunfo dos Flávios durante a Guerra Judaico-Romana. Recebeu o nome de Anfiteatro Flaviano, uma homenagem do imperador Tito a seu pai.

 

 

Leia depois:A Dinastia Flaviana e Suas Moedas (E-book GRÁTIS)

 

 

A inauguração do anfiteatro durou 100 dias. Estima-se que, durante os jogos inaugurais, morreram cerca de 2 mil gladiadores e 9 mil animais! Os animais exóticos que participavam de alguns espetáculos, como leões, elefantes, rinocerontes e girafas, eram importados da África.

 

 

Moeda do Império Romano, que traz o imperador Tito e o coliseu de Roma.

Moeda romana datada de 80-81 d.C., que traz visão aérea do Coliseu e o imperador Tito sentado em sua cadeira segurando galho e pergaminho.

 

 

Entre os espetáculos que ofereciam grande entretenimento aos romanos, havia lutas de gladiadores, pelejas de animais selvagens, corridas de cavalo e até representações de batalhas navais – para as quais o teatro era inundado! As encenações de histórias da mitologia romana também eram bastante comuns nos espetáculos.

 

 

Espetáculos de Gladiadores

 

 

Os primeiros registros de lutas entre gladiadores são datados de 286 a.C., muito antes da inauguração do Coliseu. Geralmente, os gladiadores eram homens: escravos, prisioneiros de guerra ou pessoas que cometiam crimes graves. Porém, mulheres e anões também lutavam em alguns espetáculos para satisfazer o fetiche de alguns imperadores!

 

 

Visitantes no Coliseu de Roma, observando arena onde ocorriam as famosas lutas de gladiadores!

 

 

No Império Romano era muito melhor ser um gladiador do que um escravo comum. Recebiam tratamento especial, boa alimentação, treinamento e não lutavam mais do que 3 vezes no ano!

 

As lutas entre esses combatentes eram muito famosas entre o povo. A luta só acabava quando um deles morria, não tinha condições de lutar ou ficava desarmado. O destino do derrotado ficava literalmente nas mãos do público: com a mão fechada e o polegar para baixo o povo decidia pela morte do perdedor. A mão fechada com o polegar para cima indicava que sua vida podia ser poupada!

 

 

Pintura de 1872, que retrata o destino do gladiador derrotado sendo decidido pelo povo romano!

Destino de gladiador derrotado sendo decidido pelo povo. Pintura de 1872, por Jean-Léon Gérôme.

 

 

Os vencedores não eram pagos, mas recebiam um prêmio monetário e doações do povo. Muitas vezes, o gladiador conseguia prestígio, fama e até fortuna! Esses combatentes eram considerados exemplos para a sociedade romana, como seres que não temem a morte!

 

Alguns membros da realeza também tinham bastante apreço pelo esporte. O imperador Cômodo (governo de 177 a 192 d.C.) costumava lutar contra gladiadores em violentos espetáculos.

 

Mas ele não corria riscos graves: era combinado que os gladiadores deveriam deixar o imperador vencer para ter suas vidas poupadas. Cômodo também acreditava que era o próprio semideus Hércules e que deveria ser adorado como o herói mitológico!

 

 

Denário de prata romano, que mostra o imperador Cômodo vestido de Hércules!

Denário que traz o imperador Cômodo na figura do semideus Hércules.

 

A História de Hércules contada pelas Moedas Antigas (Blog)

 

 

Nos espetáculos, os governantes também distribuíam pão ao público, o que hoje é conhecido como a política de Pão e Circo. Oferecendo às massas o que mais lhe interessava, era uma política de manipulação!

 

 

Nome Coliseu

 

 

Como foi visto, o teatro tinha como nome Anfiteatro Flaviano. Ficou conhecido por Coliseu devido a uma estátua colossal do imperador Nero (de 35 metros de altura,) que ficava perto da construção. Vem da expressão latina “Colosseum”.

 

Alguns historiadores afirmam que o nome Coliseu só começou a ser utilizado centenas de anos depois da construção do monumento, por volta do século XI!

 

 

Coliseu de Roma ao pôr do sol.

 

 

Coliseu Atualmente

 

 

Em ruínas, o Anfiteatro Flaviano é hoje considerado um dos monumentos mais grandiosos da história e da arquitetura! É um importante símbolo da história romana, recebendo milhões de visitantes por ano!

 

 

Retratado em moedas antigas, hoje em dia o Coliseu também é representado na moeda italiana de euro de 5 cents.

Atualmente, o Coliseu também é retratado na moeda italiana de 5 cents de euro.

 

 

O Coliseu também está na lista da Unesco de Patrimônios da Humanidade e foi considerado uma das sete maravilhas do mundo moderno em 2007! O monumento também tem ligações com a Igreja Católica: todo ano na Sexta-feira Santa, a Via Crucis guiada pelo Papa começa na área do Coliseu!

 

 

Via Crucis da Sexta-feira Santa de 2017, que começou no entorno do Coliseu!

Via Crucis da sexta-feira santa de 2017.

 

 

Gostou do nosso artigo? Então confira nosso Blog! Temos muitos outros artigos sobre a Roma Antiga. Você vai conhecer a história através das moedas!

 

CONHEÇA NOSSA LOJA ONLINE DE MOEDAS ANTIGAS

 

🔹 Certificado de autenticidade LIFETIME – sem custo adicional!

🔹 Frete grátis para todo o Brasil!


Confira nossas moedas disponíveis

O QUE VOCÊ ACHOU DESSE ARTIGO?

Deixe o seu comentário, dúvida ou sugestão! Assim a gente melhora ainda mais o nosso conteúdo. Afinal, o conhecimento se faz em conjunto 😀
Obs.: o seu e-mail não será divulgado.

5 × 1 =

« voltar topo ↑