As Criaturas Mitológicas da Grécia Antiga


Apesar de parecer estranho para as civilizações modernas, as criaturas mitológicas eram familiares para os antigos gregos. Inclusive, desempenhavam papel importante na visão de mundo dos cidadãos da Grécia Antiga! Conheça abaixo os principais monstros da mitologia grega representados pela numismática antiga.

 

 

Leia mais tarde:

As Lendas dos 12 Signos do Zodíaco e Suas Moedas

Quais Animais Simbolizam os Deuses na Mitologia Grega?

Veja as Moedas Antigas dos Principais Deuses Gregos!

 

 

Conheça as principais criaturas mitológicas da Grécia Antiga. através das moedas da época.

 

 

Medusa

 

 

Antes de ser o monstro que transformava pessoas em pedra, Medusa era Górgona, uma bela mulher imortal com cabelos invejáveis. Na versão mais conhecida do mito, Poseidon, o deus dos mares, encanta-se com a beleza dessa mulher. Ele estupra Górgona num templo de Atena, a deusa da sabedoria.

 

Atena sente-se ultrajada e toma a imortalidade de Górgona, transformando-a numa criatura horrenda – a Medusa. Seus belos dentes se transformam em presas de javali. Sua pele é coberta com escama dourada e, claro, seus cabelos se transformam em ninhos de serpentes letais e violentas.

 

 

A Medusa é uma das mais conhecidas criaturas mitológicas!

 

 

Mais tarde, Medusa é decapitada pelo herói Perseu com a ajuda de Atena. Mesmo após sua morte, quem olhasse diretamente para o monstro se transformava imediatamente em pedra. Assim Perseu passou a utilizar a cabeça de Medusa como arma até entrega-la a Atena, que a colocou em seu escudo!

 

 

Moeda antiga que apresenta Medusa, uma das mais famosas criaturas mitológicas de todos os tempos!

 

➡  Veja outras moedas da Grécia Antiga – Loja Online

 

 

Medusa aparecia frequentemente nas moedas antigas do mundo mediterrâneo. 🔸 Acima: Moeda de prata datada do século IV a.C. Serpentes adornam a imagem da Górgona.

 

 

Moeda de Alexandre, o Grande, que retrata Medusa, monstro da mitologia grega!

 

 

Até mesmo o mais poderoso dos governantes gregos utilizou a proteção de Medusa! A moeda de bronze acima, de Alexandre, o Grande (336-323 a.C.), traz no anverso a cabeça da criatura num escudo.

 

 

Cetus

 

 

Outra criatura mitológica que aparece na lenda do herói Perseu. Cetus era um monstro marinho enviado por Poseidon para matar a princesa Andrômeda. O deus dos mares ficou irritado após a mãe da princesa dizer que sua filha era mais bela que a própria deusa da beleza, Afrodite, e que as Nereidas, as ninfas dos mares.

 

 

Uma das mais temidas criaturas mitológicas, Cetus, aparece nessa moeda de prata da Grécia Antiga!

A cabeça furiosa da criatura mitológica Cetus aparece no anverso dessa peça. Tetrobol de prata datado de 510-480 a.C.

 

 

Porém, Perseu salvou a vida da jovem Andrômeda bem na hora em que seria morta! O herói grego utilizou a cabeça de Medusa para petrificar a criatura marinha. Para garantir que a besta não voltaria, Perseu ainda a despedaçou com um só golpe de sua espada e jogou seus restos num abismo.

 

 

O monstro marinho mitológico , Cetus, representado num estáter da Grécia Antiga.

Estáter de prata do século IV a.C. que apresenta, no anverso, Cetus abaixo da proa de um baleeiro. No reverso, mostra a popa do barco.

 

 

Pégaso

 

 

Provavelmente, o cavalo alado Pégaso é a mais conhecida das criaturas mitológicas da Grécia Antiga. Na lenda, Pégaso nasce do sangue de Medusa assim que ela é decapitada pelo herói Perseu!

 

O cavalo alado é capturado por Belerofonte, quando este último está lutando contra o monstro Quimera (ver mais abaixo).

 

Nas moedas antigas, o Pégaso representava a promessa de um poder político imortal. Além de aparecer em muitas moedas do mundo grego antigo, o Pégaso era o símbolo monetário da pólis de Corinto!

 

 

Estáter da antiga pólis grega de Corinto, famosa por ter a criatura mitológica, Pégaso, como símbolo monetário.

O estáter de Corinto é uma das moedas mais conhecidas da Antiguidade. Moeda de prata datada de 305 a.C., traz a deusa Atena no anverso.

 

Conheça as moedas das cidades-estado da Grécia Antiga

(E-BOOK GRÁTIS)

 

 

Moeda antiga de bronze cunhada na cidade de Corinto que traz a criatura mitológica, Pégaso, no reverso.

 

 

🔸 Acima: Moeda de bronze cunhada em Corinto no século II d.C. No reverso mostra o herói Belerofonte montado no animal pronto para arremessar sua lança na Quimera.

 

 

Quimera

 

 

Muitas das criaturas mitológicas da Grécia Antiga são animais híbridos. Ou seja: monstros que combinavam partes de diversas criaturas vivas! Geralmente, as criaturas híbridas não causavam medo (exceto o monstro marinho Cetus, que aterrorizava os pensamentos dos marinheiros mais supersticiosos!). As criaturas híbridas representavam, na verdade, o triunfo de famosos heróis gregos.

 

Esse é o caso da Quimera, monstro que soltava fogo pelas narinas. Essa criatura mitológica é descrita nas lendas e representada nas artes plásticas de várias maneiras. Algumas vezes é retratada com cabeça e corpo de leão, com duas cabeças (uma de cabra e uma de dragão) ou com só uma de cabra. Em outras versões, apresenta duas caldas – uma de leão e outra de serpente.

 

 

Uma das criaturas mitológicas mais estranhas, a Quimera, representada em prato da Grécia Antiga.

Quimera representada com cabeça e corpo de leão mais uma cabeça de cabra anexada. Prato datado de cerca de 350-340 a.C.

 

 

Nas moedas antigas, a figura da Quimera era frequentemente cunhada em peças da cidade de Sicião, localizada próximo de Corinto. As duas cidades gregas ficavam no centro da Grécia Antiga. Esse símbolo era significativo para a região devido à lenda de Belerofonte e do Pégaso – já que o Pégaso era o herói de Corinto.

 

 

Estáter de prata da Grécia Antiga que representa a criatura híbrida da mitologia grega, Quimera.

Estáter de prata cunhado na cidade de Sicião e datado do final do século V a.C. Representa a Quimera com cabeça de cabra e cauda de cabeça de serpente presas no corpo de leão.

 

 

Grifo

 

 

Mais uma das criaturas mitológicas híbridas, o grifo apresenta cabeça e asas de águia e corpo de leão. Esse animal aparecia em diversas outras mitologias, porém recebeu maior reconhecimento e detalhes nos mitos gregos.

 

Por serem criaturas fortes e ferozes, os grifos eram utilizados pelos deuses como guardiões. Era dito que os grifos pertenciam a Zeus, o deus dos trovões. Inclusive, Zeus tratava essas criaturas como seus cães de guarda. Já Dioniso, o deus do vinho, os usava para proteger sua cratera de vinho. Por sua vez, Apolo, o deus do sol, tinha grifos guardando seus tesouros na Cítia.

 

 

O grifo, uma das principais criaturas mitológicas, representado numa moeda da Grécia Antiga.

Octadracma grego cunhado na região da Trácia cerca de 500-480 a.C. Traz o grifo no anverso e um padrão geométrico no reverso.

 

 

Onde Comprar Moedas Antigas da Grécia?

 

 

Você já conhecia essas moedas gregas antigas? Na nossa Loja Online você encontra muitas outras peças para a sua coleção! Não deixe de conferir:

 

QUERO VER AS MOEDAS DA GRÉCIA ANTIGA

 

Todas as moedas possuem certificado de validade LIFETIME sem custo adicional! Além disso, todas as peças da nossa loja possuem frete grátis para todo o Brasil!

 

Não trabalhamos com moedas brasileiras.

Não fazemos avaliações de moedas.


Confira nossas moedas disponíveis

4 comentários em “As Criaturas Mitológicas da Grécia Antiga”


  1. José Carlos disse:

    Gostaria se possível, que vocês fizessem estudos sobre esses assuntos para que pudéssemos estudar e guarda.

    1. Gladston Jafet disse:

      Boa noite, temos ebooks lançados mensalmente que são disponibilizados para download!!!

  2. Eduardo Canziani disse:

    Muito útil a todos interessados em numismática

    1. Gladston Jafet disse:

      Obrigado amigo !!!!


O QUE VOCÊ ACHOU DESSE ARTIGO?

Deixe o seu comentário, dúvida ou sugestão! Assim a gente melhora ainda mais o nosso conteúdo. Afinal, o conhecimento se faz em conjunto 😀
Obs.: o seu e-mail não será divulgado.

dezoito − catorze =

« voltar topo ↑